Insônia

O paciente que diz que tem Insônia esta relatando uma queixa ou sintoma. Esta queixa é frequente em muitos problemas do sono que não a insônia propriamente dita.

Diversas patologias médicas tem com consequência queixas de insônia. 

São queixas do distúrbio do sono Insônia (A+B) :

A) Durante a noite

  1. Dificuldade em iniciar o sono.(Insônia Inicial)
  2. Dificuldade em manter o sono (Insonia de manutenção despertares noturnos)
  3. Dorme pouco (sono curto)
  4. Dificudade em consolidar o sono (sono leve)

B) Durante o dia

  1. Acorda cansado com a sensação que dormiu pouco ou o sono foi ruim e não reparador.
  2. Ter durante o dia dificuldade de desempenho concentração o memória ou sonolência em consequência do mau dormir.

Prevalência

A nível mundial os distúrbios do sono atingem um terço da população, sendo a insônia o mais frequente.

Nos EUA os sintomas noturnos de insônia (A) atingem 40% da população os sintomas diurnos (B) 12,5% E a Insonia (A+B) 7,5% da população.

No Canadá 30% tem sintomas noturnos (A) e 9% tinham critérios de insônia (A+B).

Estudo em Portugal revela que 18% da população tem queixa de insônia e que 10% tomam remédios para dormir. Sendo terceiro maior consumidor de BZ da Europa. O sexo feminino tem uma taxa de consumo superior a sexo oposto.

Em Portuga o consumo tem aumentado anualmente não obedecendo ao Programa governamental de redução do uso de BZ.  em 2006 atingiu a cifra de 42 milhões de Euros.

No Brasil a prevalência de queixas de insonia é de 40% para as mulheres e 35% para os homens uma média de 37,50%.

Fatores de Risco para a Insônia

Fatores de riscos estáticos para insônia

  1. Sexo feminino
  2. Idade
  3. Etnia
  4. Genética

A maior prevalência de insônia em mulheres ocorre após a menarca e é atribuída a ansiedade. Com relação a fatores hormonais mulheres com ciclos menstruais irregulares tem maior tendencia a ter sono leve e insônia.

Durante a gravidez a insônia é frequente e tende a aumentar com no seu decorrer, principalmente pelos despertares noturnos.Muitas mulheres iniciam a insônia após o nascimento do filho.

Após o transtorno do estresse pós-traumático (TEPT) pode ser definido como um distúrbio da ansiedade que quadro ocorre devido à pessoa ter sido vítima ou testemunha de atos violentos ou de situações extremamente traumáticas, como abusoso sexuais, é comum a insonia.

Aumenta com a Idade e com a menopausa e mulheres com mais de 50 anos tem amis queixas que os homens.

Mais grave nos afroamericanos mais prevalente em idosos caucasianos e em mulheres afroamericanas.

Fatores de Risco Modificáveis

  1. hiperalerta
  2. Estresse e estilo de vida
  3. Insônia transitória
  4. Doenças médicas
  5. Medicação 
  6. Consumo de Alcool
  7. Doenças psiquiátricas 
  8. Doenças neurológicas

  

 

 

 









 

Para saber se você tem Insônia, e ou disturbio respiratório do sono responda às questões abaixo:

  1. Sente que não dorme bem? Tem dificuldade em iniciar e manter o sono?  Acorda cedo demais? Tem o sono leve?
  2. Acorda sempre cansado e sonolento? Tem sonolência, fadiga ou cansaço de dia?
  3. Sente, falta de concentração ou  memória?
  4. Sabe se ronca ou tem paradas respiratórias dormindo? Respira com dificuldade pelo nariz?