Sono Normal

O Sono para ser considerado normal precisa de preencher três qualidades básicas do bom sono.

  1. Quantidade: A quantidade de sono precisa ser suficiente conforme o biotipo e a idade da pessoa
  2. Ritmo: Precisa de obedecer ao ritmo circadiano do dia e da noite. Precisa de acompanhar o ritmo do relógio biológico genético de cada pessoa.
  3. Qualidade: Diversos distúrbios do sono tiram a qualidade do sono entre eles nomeadamente a Insônia e os distúrbios respiratórios do sono com o Ronco e a Apneia.

Podemos mal comparar o sono com carregar uma celular. Se voce não carregar o celular ele não vai funcionar de dia. Nós muitas vezes carregamos o celular a noite mas não nos carregamos tendo um mal sono na quantidade e/ou ritmo e/ou qualidade.

O sono é um dos principais fatores de saúde de uma pessoa. É onde a pessoa se recupera dos desgaste do dia e se prepara para o dia seguinte.

Avaliação da qualidade do Sono

O sono é um estado fisiológico cíclico, caracterizado no ser humano por 5 estágios fundamentais, N1 Sono leve N2 intermediário e N3 Sono Profundo e também períodos de despertares ou vigília. (vig)

  1. Estes estágios se diferenciam de acordo com o padrão do eletroencefalograma (EEG).
  2. A presença ou ausência de movimentos oculares rápidos que indicam o sono REM fase dos sonhos.
  3. Além de mudanças em diversas outras variáveis fisiológicas, como o tono muscular e o padrão cardiorrespiratório

Um ciclo noturno previsível compreende 5 estágios de identificados pelos critérios acima:  vig-N1-N2-N3-N2-vig-N2-REM este ciclo tem em média 90 minutos.

Um bio-ritmo neuroquímico acompanha as variações circadianas do chamado ciclo vigília-sono, com mudanças específicas da temperatura corporal e da secreção de diversos hormônios e neurotransmissores, relacionados aos diferentes estágios do sono e da vigília.

Cada ciclo descreve uma arquitetura característica, com proporções definidas de cada estágio, que variam segundo a faixa etária.

Avaliação Clínica da qualidade do sono

O conhecimento dos aspectos fisiológicos e das variações patológicas deste ciclo complexo deu margem ao desenvolvimento da Medicina do Sono e compõe as bases do estudo dos distúrbios do sono na prática clínica.

As avaliações do sono e a identificação dos distúrbios do sono se faz através da entrevista e exame clínico do paciente e se necessário exames complementares de laboratório de monitorização do sono por exemplo a polissonografia.

Com o exame clínico e os exames complementares avaliamos a qualidade do sono. Um Sono de má qualidade é causa uma série de distúrbios de saúde, mortalidade precoce e perda da qualidade de vida.

A qualidade do sono

A Ontogenia do sono estuda quantas horas em média o ser humano precisa dormir para o sono ser considerado normal.

A quantidade insuficiente de sono caracteriza a privação de sono e causa uma série de distúrbios de saúde .

Cada idade necessita de um determinado numero médio de horas de sono conforme o gráfico.

Um adulto por exemplo deve dormir de 7-9 horas. é considerado normal de 6 até 10 hora, conforme o biotipo da pessoa.


O sono normal quanto ao ritmo.

O Exame Clínico identifica se uma pessoa é um dormidor longo ou curto.

Há pessoa que precisam dormir mais e outras menos contrariar as diferenças individuais causa um disturbio de sono de ritmo e a privação de sono.

Também o exame clínico identifica se uma pessoa é do tipo matutino ou seja precisa dormir mais cedo ou do tipo vespertino precisa dormir mais tarde.

Também aqui contrariar o biotipo da pessoa pode causar distubios do sono e a privação de sono.