Dentes do Siso ou Terceiros Molares


 

Radiografia Panorâmica mostra a situação dos dentes do siso


Dentes do siso são os últimos molares a surgirem na boca.

O seu “nascimento” acontece dos 17 aos 20 anos de idade. Entretanto, alguns não aparecem na boca, permanecem inclusos por mais tempo ou por toda a vida.

Sua função, assim como a dos outros molares, é triturar os alimentos. Porém na grande maioria dos casos, este dente não tem espaço para se posicionar corretamente na arcada dentária ou pode ficar parcialmente “enterrado” na gengiva, ou sai do alinhamento. Nos dois casos este dente perde sua função mastigatória.



 Algumas vezes estes dentes não aparecem na boca. Duas são as causas: a ausência real deste dente ou a falta de espaço na boca não permite que ele apareça e este permanece incluso, ou seja dentro do osso e gengiva.

Quando o apenas uma parte do dente aparece na gengiva, além da perda da função, infecções podem ocorrer - devido à dificuldade do paciente em limpar a área-, e estas são extremamente dolorosas. Cáries no dente do siso e no dente vizinho a ele também podem gerar dor e desconforto, além da perda de estrutura dentária.

 

 


A proximidade do siso com o 2º molar (dente vizinho) pode produzir reabsorções nas raízes deste; também podem ocorrer transtornos dolorosos ao paciente e possíveis degenerações (lesões císticas).

 

Se o paciente pretende manter seu dente incluso, a fim de evitar a manobra cirúrgica de extração, ele deve estar ciente da necessidade do acompanhamento clínico e radiográfico do caso, por parte de um cirurgião dentista (para certificar que este dente incluso não esta comprometendo as raízes próximas e o osso ao seu redo

).

 


                      Dentes do Siso empurram outros dentes? 

Este é um assunto polêmico e de opiniões profissionais divergentes. Porém, é certo que a maioria destes dentes não tem espaço suficiente para nascer, e a sua remoção conjunta com o tratamento ortodôntico (aparelho) irá beneficiar o posicionamento dos outros dentes.


 

           
                 
A sua extração está indicada na ausência de espaço para a erupção, no posicionamento horizontal do siso, nos quadros de dor e quando se inicia a erupção e esta não se completa, ou seja, há erupção parcial do siso. Quando se faz a extração de um dos sisos inferiores, também poderá ser indicada extração do superior (do mesmo lado) e vice-versa, pois a presença isolada de um deles pode provocar uma desarmonia na mordida.

 

Quando este se apresentar saudável, estando ele dentro do osso ou em posição correta na boca. O importante para manter este dente com saúde é visitar regularmente seu cirurgião dentista, para que este faça uma avaliação, e que o paciente faça uma boa higienização do dente!

 

Lembrem-se, dentes do siso podem gerar de mau hálito a dores fortes (infecções), portanto necessitam de uma atenção especial! 

 

DENTES DO SISO PERGUNTAS FREQUENTES

 

Quantos dentes do siso existem?



Existem quatro dentes do siso: dois superiores, direito e esquerdo, e dois inferiores, também direito e esquerdo. O nome mais apropriado para os dentes do siso é 3ºmolar. Podem existir, raramente, até 4ºs molares!


Rx Panoramica necessária antes da Cirurgia do Terceiro Molar, aqui mostra 7 dentes do Siso




Em que idade eles normalmente erupcionam?

A erupção (surgimento do dente na boca) ocorre normalmente dos 17 aos 20 anos. São os últimos dentes a “nascer”. Entretanto, alguns não aparecem na cavidade oral, permanecem inclusos por mais tempo ou por toda a vida!


Todo mundo tem o dente do siso?

Não. A ausência deste dente ou até mesmo do 4º molar é interpretada como parte da evolução do corpo humano! 

Por que às vezes eles não erupcionam?
Algumas pessoas não possuem mesmo o dente do siso (o germe dental); outro motivo pelo qual o siso não “nasce” é a falta de espaço na arcada dental, ou ainda, pela sua posição horizontal – dente “deitado”. 



O que acontece se ele ficar dentro do osso, não nascer

A proximidade do siso com o 2º molar (dente vizinho) pode produzir reabsorções nas raízes deste; também podem ocorrer transtornos dolorosos ao paciente e possíveis degenerações (lesões císticas). Se o paciente pretende manter seu dente incluso, a fim de evitar a manobra cirúrgica de extração, ele deve estar ciente da necessidade do acompanhamento clínico e radiográfico do caso, por parte de um cirurgião dentista (para certificar que este dente incluso não esta comprometendo as raízes próximas e o osso ao seu redor).


O que acontece se ele erupcionar parcialmente?

A erupção parcial ocorre geralmente por falta de espaço na arcada ou pela posição horizontal do dente (só aparece a “ponta” do dente na boca). Esse quadro pode provocar gengivites e abscessos na região, irritação local, dor e inchaço. No dente vizinho ele também pode provocar doença periodontal e lesão de cárie. Todos estes problemas se devem à dificuldade que o paciente tem para higienizar este dente e de uma gengiva de baixa qualidade ao redor dele!


É verdade que o dente do siso empurra os outros dentes, provocando mudanças de posição?

Este é um assunto polêmico e de opiniões profissionais divergentes. Porém, é certo que a maioria dos 3°s molares não tem espaço suficiente para nascer, e a sua remoção conjunta com o tratamento ortodôntico (aparelho) irá beneficiar o posicionamento dos outros dentes.


Quando a gengiva do dente do siso que está erupcionando inflama, o que fazer?

O paciente com este problema pode ter dor forte, que irradia por toda região! Para solucioná-lo, o paciente deve procurar um cirurgião dentista e realizar o tratamento adequado, eliminando a dor aguda. Somente neste momento poderá ser extraído o dente do siso ou realizada uma curetagem (caso a extração não esteja indicada).


Quando é indicada a extração do siso?

A sua extração está indicada na ausência de espaço para a erupção, no posicionamento horizontal do siso, nos quadros de dor e quando se inicia a erupção e esta não se completa, ou seja, há erupção parcial do siso. Quando se faz a extração de um dos sisos inferiores, também poderá ser indicada extração do superior (do mesmo lado) e vice-versa, pois a presença isolada de um deles pode provocar uma desarmonia na mordida.

Quando é indicado manter o siso?

Quando este se apresentar saudável, estando ele dentro do osso ou em posição correta na boca. O importante para manter este dente com saúde é visitar regularmente seu cirurgião dentista, para que este faça uma avaliação, e que o paciente faça uma boa higienização do dente!



Lembrem-se, dentes do siso podem gerar de mau hálito a dores fortes (infecções), portanto necessitam de uma atenção especial!

   


Santa Apolônia – Odontologia 

Implantes e Cirurgia Oral 
Clínica Geral, Implantologia, Periodontia, Reabilitação 
R. Nove de Julho 2130 (próx. S.Carlos Clube)
Emergências: 9112 5383